Soja: não tema as lagartas na sua próxima safra

Já foi dada a largada para a plantio da safra 20/21. Você já pensou em todas ações de manejo para se ver livre das lagartas? Não é porque a lavoura está em fase de plantio que a preocupação com as pragas deve ser deixada para depois

14/10/2020 12:18:57

Atualizado:

14/10/2020 12:34:07

Lagartas de difícil controle causam prejuízos consideráveis nas plantas e atingem diretamente a produtividade da lavoura

A Safra 20/21 de soja já começou e as perspectivas são promissores em relação à nova fase da lavoura. O início de plantio é sempre o momento de redobrar os cuidados com o campo e optar pelas melhores práticas agrícolas, escolhendo soluções eficientes para que a cultura permaneça saudável.

Entre as preocupações dos sojicultores estão as lagartas de difícil controle, que sempre causam prejuízos consideráveis nas plantas e atingem diretamente a produtividade da lavoura. Por isso, antecipar as ações e monitorar a infestação desses insetos é fundamental para se obter ainda mais rentabilidade diante de um cenário tão otimista.

De acordo com matéria publicada no Canal Rural um dia antes do fim do vazio sanitário, que aconteceu em 15 de setembro nas principais regiões produtoras de soja no país, a consultoria agrícola Datagro estimou “que a comercialização da safra 20/21 já atingiu 46,7% da produção”, o equivalente a 61,45 milhões de toneladas, índice que supera os 24,5% registrados no mesmo período do ano anterior.

Dados assim corroboram o bom momento vivido pelo agronegócio nacional, com o Brasil liderando o ranking de maior produtor e exportador do grão do mundo.

Para não perder o bom momento da cultura da soja, é preciso se preparar para o controle das lagartas na lavoura que, ao se alimentarem das folhas, prejudicam o processo de fotossíntese e o desenvolvimento saudável das plantas.

Entre as soluções para o controle das lagartas, Proclaim, da Syngenta, é um inseticida foliar assertivo com ação de choque e residual rápido e altamente seletivo para os inimigos naturais. Então prepare-se para proteger a lavoura e garantir o máximo em produtividade e rentabilidade nesta nova safra.

Por que é importante pensar antecipadamente no manejo das lagartas?

O início do plantio da soja é um período importante de manejo para se obter bons resultados para a nova safra. No caso das pragas como as lagartas de difícil controle, é essencial prevenir a sua infestação antes que a população aumente de forma desenfreada e o prejuízo possa ser maior. 

Compreender e identificar os comportamentos de cada tipo de lagarta é uma estratégia assertiva para a tomada de decisão que vai impactar diretamente na produtividade da lavoura.

Por isso, veja quais são as características de cada tipo de lagarta e quais os principais prejuízos que elas causam:

1. Helicoverpa armigera

É considerada a principal praga da lavoura de soja, pois se adapta a diferentes ambientes e é muito rápida no deslocamento de um lugar a outro, além de ser resistente a vários tipos de inseticida.

A helicoverpa apresenta uma coloração esverdeada e amarela-escura e tem um ciclo de vida que varia de 30 a 60 dias e pode ter várias gerações sucessivas atacando a mesma safra, por isso é uma lagarta de difícil controle.

É na fase larval que gera maior destruição, atacando as vagens, as inflorescências e os frutos, causando um grande prejuízo na produtividade.

soja-nao-tema-as-lagartas-na-sua-proxima-safra

2. Lagarta falsa-medideira

A Chrysodexis includens está na lista das principais lagartas que geram grandes prejuízos às lavouras de soja. É conhecida como falsa-medideira por conta do movimento que faz ao se locomover, como se estivesse “medindo palmos”. Seu principal ataque se dá nas folhas: ela vai raspando uma a uma, deixando-as cheias de manchas e, conforme a destruição avança, as hastes ficam finas e quebradiças.

Alimentam-se do limbo da planta e seu comportamento é de atacar as folhas do baixeiro, posição que dificulta sua identificação na lavoura. Por isso, é considerada também uma espécie de difícil controle, já que quando nota-se a infestação, grande parte da safra já está prejudicada.

Esta espécie apresenta coloração verde-clara, linhas esbranquiçadas e pontos pretos.

soja-nao-tema-as-lagartas-na-sua-proxima-safra

3. Lagarta Spodoptera 

A principal característica desta espécie é causar a desfolha da lavoura, mas também podem se alimentar das vagens. Existem três tipos de Spodoptera: lagarta-preta-da-soja (Spodoptera cosmioides), a lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) e a lagarta-das-folhas (Spodoptera eridania).

Veja as diferenças entre cada uma:

Lagarta-preta-da-soja (Spodoptera cosmioides): Na fase adulta, são pequenas mariposas que medem aproximadamente 40 mm de envergadura, sendo que as lagartas podem atingir até 40 mm de comprimento. A principal destruição que causa é a grande desfolha da lavoura. 

Lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda): Também conhecida como lagarta-militar, o seu ataque se dá logo após sua eclosão, raspando as folhas e se alojando no cartucho das plantas próxima à fase do florescimento.

Lagarta-das-folhas (Spodoptera eridania): As lagartas desta espécie têm coloração variada, mas as mariposas são pequenas e cinzas, medindo 40 mm de envergadura. O ataque se dá no final do ciclo, gerando grande desfolha. 

Os prejuízos causados pelas lagartas de difícil controle podem chegar a uma perda de 50% da produtividade e, se não forem controladas a tempo, há o risco de inviabilizar toda a lavoura. Por isso, a assertividade na escolha do inseticida é essencial para a sanidade do campo.

Como ser implacável contra as lagartas

Com uma ação rápida e muito eficaz contra a helicoverpa e a lagarta falsa-medideira, Proclaim é a solução inseticida da Syngenta implacável contra as lagartas de difícil controle. Aliado ao manejo correto e ao monitoramento constante da lavoura, o inseticida é o caminho mais assertivo na proteção das plantas e totalmente seletivo aos inimigos naturais.

Por isso, é indicado o seu uso após o fechamento da cultura, momento em que o produtor precisa de um produto eficiente antes do início das infestações das lagartas. Além disso, recomenda-se fazer a avaliação da população de pragas e os danos causados nas plantas e, ao fazer o controle, planejar a aplicação da calda em temperaturas abaixo de 30°C e sem presença de orvalho.

soja-nao-tema-as-lagartas-na-sua-proxima-safra

Posicionamento de Proclaim na lavoura de soja

Conheça os 5 diferenciais do inseticida da Syngenta:

  1. Rápida ação de choque e residual: o efeito de Proclaim acontece logo nas primeiras horas e paralisa as lagartas através do bloqueio da alimentação;
  2. Manejo antirresistência: sua formulação composta por benzoato de emamectina tem uma eficácia excelente no controle das lagartas;
  3. Altamente seletivo contra os inimigos naturais: controla apenas as lagartas de difícil controle, que prejudicam e destroem a lavoura, não causando prejuízo aos inimigos naturais que são benéficos para o campo ou que não comprometem o desenvolvimento saudável das plantas;
  4. Ação ovi-larvicida: controla as lagartas em todos os estágios do ciclo de vida, antes, durante e depois da eclosão dos ovos;
  5. Ação translaminar: a solução é eficaz nos dois lados da folha, independente de onde a lagarta esteja.

Além disso, conta com o exclusivo modo de ação conhecido como “ativador dos canais de cloro”, que são comuns nos músculos e nas células nervosas dos insetos, levando à paralisia flácida da praga.

soja-nao-tema-as-lagartas-na-sua-proxima-safra

 

Resistência de insetos na lavoura

Na agricultura, é muito comum falar da resistência dos insetos em relação aos inseticidas aplicados para o controle dessas pragas. A resistência é justamente esse processo de seleção de indivíduos que conseguem tolerar as doses tóxicas que seriam letais para uma população da mesma espécie.

Um inseticida com manejo antirresistência é uma ferramenta que apresenta uma ação sob as pragas por um tempo maior e, assim, seleciona com mais precisão esses indivíduos resistentes.

 

MATÉRIAS RELACIONADAS:

5 pragas que ameaçam sua lavoura de soja

Ação de choque contra lagartas de difícil controle

Soja: como evitar que as lagartas prejudiquem a lavoura

 

Benzoato de emamectina: ação rápida e eficaz no controle das lagartas

A formulação de Proclaim contém o benzoato de emamectina, um ingrediente ativo extremamente eficaz e assertivo no controle das lagartas da soja. Ele é uma ferramenta de manejo no controle das lagartas, especialmente a Helicoverpa armigera, uma espécie que se alimenta e prolifera rapidamente devido à sua característica polífaga, ou seja, que não tem uma preferência alimentar, o que faz com que se alimente de diversas culturas.

Para as lagartas de difícil controle, o produtor conta com Proclaim, solução que faz parte do portfólio completo de produtos da Syngenta, desenvolvido para contribuir com uma lavoura saudável e produtiva em todas as etapas.

Syngenta e você: conectados dentro e fora do campo.

 

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!