.

Percevejos no milho: como evitá-los?

O momento que antecede o plantio pode ser utilizado para buscar novas ferramentas para o controle de percevejos na lavoura

14/07/2020 15:38:40

percevejos-no-milho-como-evita-los

O uso de inseticidas no início da emergência do milho é extremamente importante para proteger a planta dos prejuízos causados pela invasão de percevejos. Durante a entressafra, os olhares precisam ser ampliados para a escolha de ferramentas assertivas que controlem estas ameaças logo nas primeiras aplicações.

Os percevejos podem comprometer até 50% da produtividade do milho. Os danos são causados tanto pelas ninfas quanto pelos adultos, gerando impactos que são percebidos através da queda da qualidade dos grãos e de perfurações no tecido vegetal da planta atacada pelo inseto.

Uma das principais ameaças das lavouras de milho, o Dichelops melacanthus, o percevejo-barriga-verde, perfura o colmo da planta recém-emergida e injeta toxinas para facilitar a sucção, o que causa danos fisiológicos que comprometem o desenvolvimento do milho.

De alto poder destrutivo, esse inseto tem o hábito de se esconder embaixo da palhada, em plantas daninhas remanescentes ou se enterrando próximo ao colmo do milho, tornando-se mais resistente ao uso de inseticidas que, muitas vezes, não chegam a atingir a praga.

Com isso, na maioria das vezes a ação desta praga só é percebida depois do desenvolvimento da lavoura, com o surgimento de folhas retorcidas e queimadas. Essa espécie do percevejo faz, ainda, com a planta se desenvolva com estatura menor e, em alguns casos, não há o crescimento da espiga.

Engeo Pleno S: controle e proteção desde o início do ciclo

A aplicação foliar de inseticidas, somado a outras boas práticas agrícolas, contribui para a prevenção e o controle de percevejos na lavoura de milho. Com efeito de choque, Engeo Pleno S, da Syngenta, age em poucas horas depois da aplicação, controlando ninfas e adultos.

Considerado a melhor ferramenta para as primeiras aplicações, seu efeito residual prolongado permite um controle mais duradouro.

Com a tecnologia Zeon, com suas microcápsulas que preservam os princípios ativos do produto, controlam a liberação e permitem que ele fique mais tempo aderido às plantas, Engeo Pleno S é a escolha assertiva do produtor.

Sua ação translaminar permite que o produto atue de forma mais eficiente também na superfície inferior da folha, atingindo todos os insetos, inclusive aqueles que estão mais escondidos, protegendo a planta de maneira uniforme.

O aumento da produtividade a partir do uso de produtos que ampliam e exploram ao máximo o potencial produtivo da lavoura de milho é apenas uma das consequências da realização de um manejo com ferramentas eficientes, tecnológicas e inovadoras, a exemplo de Engeo Pleno S.

Parte das soluções oferecidas pela Syngenta busca auxiliar o produtor rural a obter os melhores resultados na lavoura de milho e Engeo Pleno S é mais uma das soluções que faz parte de seu portfólio repleto de boas ferramentas.

Em busca dos melhores resultados e do crescimento da cultura de milho e, consequentemente, do agronegócio brasileiro, responsável por boa parte do PIB (Produto Interno Bruto) do país, a Syngenta também tem como objetivo estar sempre conectada ao produtor, em todas as fases da lavoura.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!