.

Operação Praga Zero supera expectativa de público e segue firme em 2020

Iniciativa continua até março e será retomada posteriormente durante o segundo semestre. Expectativa é reforçar o alerta sobre as boas práticas de manejo e levar conhecimento, tecnologia e soluções em inseticidas a produtores de todo o país

21/01/2020 20:05:09

Atualizado:

29/01/2020 16:38:27

Após colher tantos frutos ao longo dos encontros de 2019, a jornada contra as pragas promovida pela Syngenta segue até março. Criada no ano passado por conta da proliferação de insetos – principalmente percevejos e lagartas – em diversos estados, a Operação Praga Zero tem como objetivo orientar produtores sobre as melhores práticas no manejo e evitar futuras perdas em sua lavoura. Não à toa, a ação foi um sucesso e promete levar ainda mais conhecimento às principais regiões produtoras do país, além de novidades, tecnologia e soluções em inseticidas, baseando-se na experiência já adquirida no ano passado.

Desde seu início, em setembro de 2019, a Operação Praga Zero já passou por 112 cidades nos estados de Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina, Tocantins, Bahia, Maranhão, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará e Piauí. O projeto resultou em um total de 164 ações, que reuniram mais de 5.800 participantes – bem acima do público esperado. Para o gerente de produtos de inseticidas da Syngenta, Vinicius Zardo, esta tem sido uma oportunidade importante de a Syngenta demonstrar todas as suas tecnologias e soluções, além de promover a conscientização dos produtores sobre as melhores práticas de manejo, com o uso da tecnologia aliada ao monitoramento.

“Um dos principais benefícios que extraímos desses encontros é o de serem momentos em que conseguimos se comunicar e conversar com boa parte do público daquela região. As ocasiões permitem que posicionemos bem nossos produtos enquanto orientamos o produtor para que ele esteja atento aos cuidados a serem seguidos, para que as aplicações sejam feitas da maneira correta”, observa Zardo. “Buscamos incentivá-lo a obter o melhor benefício das tecnologias disponíveis, com foco na maior produtividade de sua lavoura, com o melhor retorno para ele no final do dia, livre das pragas”, destaca.

Estratégia e conhecimento

A Syngenta aposta no aprendizado e na troca de informações como a chave para se conter o avanço das pragas. Quando as práticas de manejo não são seguidas da forma adequada, as perdas podem chegar a 30%, no caso de percevejo, ou de até de 50%, no caso de lagartas – isso se os danos não forem ainda maiores, dependendo da severidade de cada caso. Por essa razão, cada encontro conta com a participação de um pesquisador convidado para apresentar e debater com os participantes a fundo sobre as questões pertinentes a cada realidade, o que configura em um diferencial importante para a ação.

Zardo explica que, em cada encontro, a Syngenta tem a oportunidade de levar a informação de forma customizada, aliando-a aos desafios de cada região naquele dado momento. Em cada ocasião, é apresentada a problemática enfrentada pelos produtores ao lado da solução disponível – ou seja, geralmente os produtos ao lado de suas soluções digitais aliadas, como o Strider, neste caso, para o monitoramento.

“Se o principal problema da região é com percevejo, em se tratando da soja, por exemplo, tendemos a abordar mais a solução Engeo Pleno S. Se o problema é mais com lagartas, orientamos como é o uso do Proclaim e assim por diante”, exemplifica o Zardo. “Este é um mercado muito dinâmico, os desafios mudam muito rapidamente, daí a importância de o produtor estar sempre atualizado e preparado para problemas que venham a surgir”, completa.

Atuação em diversas frentes

Além dos encontros técnicos, a Operação Praga Zero também contemplou ações em meios digitais, com divulgações no portal Syngenta e nas redes sociais. A estratégia digital também contemplou a produção da websérie Operação Praga Zero. Em cada episódio, a pesquisadora Jurema Rattes aborda um tema sobre o controle de pragas na cultura da soja em diversas fases do cultivo. Entre os assuntos abordados, estavam as decisões que devem ser tomadas no momento da chegada dos percevejos e qual o intervalo ideal para o controle, entre outros, sempre alinhados às discussões dos encontros presenciais.

A websérie foi uma das ferramentas pela qual a Syngenta pôde multiplicar ainda mais o conhecimento, atingindo um público ainda maior de interessados que não puderam estar nos encontros de forma presencial. A estratégia obteve um engajamento de mais de 21 mil pessoas com as publicações, por meio de curtidas, comentários e compartilhamentos, além de mais de 450 mil reproduções dos vídeos.

Esta primeira temporada da Operação Praga Zero será realizada até o próximo mês de março e, passando por diversas cidades dos estados de São Paulo e Minas Gerais. A próxima etapa se iniciará por volta de agosto. Acompanhe mais detalhes sobre a ação no Portal Syngenta.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!