Manejo de daninhas: o controle no momento certo é essencial

A eficiência dos herbicidas pós-emergentes aumenta quando a aplicação é feita no período correto, se tornando uma estratégia assertiva para se obter bons resultados

22/09/2020 11:39:00

Atualizado:

24/09/2020 09:29:11

O controle de daninhas é essencial para o sucesso da cultura do milho

Você sabe qual o momento ideal para o controle de pós-emergência das plantas daninhas do milho? A aplicação de herbicidas no início do período de emergência da invasora favorece a absorção do produto, já que as estruturas de reserva da planta ainda não estão formadas.

Além da escolha de soluções que ofereçam controle rápido e eficaz, o monitoramento e o conhecimento da área são fundamentais, já que possibilitam que o produtor reconheça as daninhas presentes no banco de sementes e atue no controle antes que causem prejuízos para a lavoura.

A matocompetição compromete a produtividade da lavoura e pode gerar prejuízos de até 90% na lavoura. O agricultor precisa estar atento às soluções que utilizará para evitar o desenvolvimento destas invasoras em sua área.

Isso porque o uso contínuo de um mesmo produto para controle de daninhas pode gerar alta pressão de seleção, fazendo com que as plantas, naturalmente resistentes, se multipliquem e se disseminem nas áreas de produção.

Entre as espécies que disputam por espaço, luz, nutrientes e água é possível destacar:

  • Capim-amargoso (Digitaria insularis);
  • Capim-colchão (Digitaria horizontalis);
  • Soja tiguera (Glycine max);
  • Corda-de-viola (Ipomoea grandifolia);
  • Leiteiro (Euphorbia heterophylla) e
  • Capim-pé-de-galinha (Eleusine indica).

Controle no tempo certo e com o produto ideal

Um ponto relevante no controle das plantas daninhas na lavoura de milho é a observação dos fatores ambientais, que podem causar estresse nas plantas invasoras devido à interferência direta nas suas condições de absorção, translocação e metabolismo.

Calaris, a evolução das atrazinas da Syngenta, combina ingredientes ativos que facilitam a absorção e ação do produto na planta. O herbicida tem alto nível de eficácia e age de forma assertiva no controle de ervas resistentes ao glifosato.

Os princípios ativos do produto contam com mecanismos de ação diferenciados e sinergéticos, proporcionando ao produtor o controle esperado quando o assunto são as plantas daninhas do milho.

A formulação com amplo espectro de Calaris, controla folhas largas e gramíneas, contribuindo para o crescimento eficaz e fortalecimento das plantas. O resultado? Você percebe na qualidade e na produtividade da lavoura.

manejo-de-daninhas-o-controle-no-momento-certo-e-essencial

Busque a evolução para o controle de daninhas

A competição por recursos importantes, que interferem e impedem que todo o potencial produtivo da planta seja explorado, é percebida quando o manejo não é feito com as soluções recomendadas.

Afinal, a disputa por luz, que ocasiona o sombreamento da cultura, retarda o crescimento da lavoura, por diminuir sua atividade fotossinteticamente ativa.

Por isso é essencial que o produtor fique atento a todas as fases do manejo e invista no monitoramento, identificação e controle de plantas daninhas na cultura do milho, combinando praticidade, qualidade e eficácia.

Entre os benefícios de Calaris, que evolui os seus resultados no controle de daninhas, estão:

  • Amplo espectro;
  • Menor dosagem e
  • 3x menos embalagens.

Calaris, assim como os demais produtos que compõem o portfólio da Syngenta, é resultado do constante investimento em tecnologia, pesquisa e inovação, com o objetivo de cumprir o que promete, ajudando sempre o produtor na busca pelos melhores resultados, com mais rentabilidade e sustentabilidade no campo.

Syngenta e você: conectados dentro e fora do campo.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!