Doenças da soja: controle as doenças já no estágio vegetativo

Proteção nos primeiros 30 dias após a emergência, o conceito “aplicação zero”, como o proporcionado por Score Flexi - é essencial para a prevenção de doenças da cultura

12/11/2020 15:44:43

Doenças da soja devem ser controladas no estágio vegetativo

Quando o assunto são as doenças da soja, prevenir nunca é demais. Esse complexo de doenças é uma grande preocupação do produtor, pois pode comprometer a rentabilidade da sua lavoura. Investir em soluções eficientes logo no início do desenvolvimento da lavoura – no “estágio vegetativo”, ou seja, nos 30 dias após a emergência da cultura – pode proporcionar a sanidade da lavoura e maior produtividade para o agricultor.

Várias doenças afetam a soja no Brasil, causando prejuízos ao rendimento e à qualidade de grãos. A cercosporiose e o complexo de manchas podem atacar a plantação logo no estádio inicial.

Isso ocorre porque esses fungos são capazes de sobreviver na palhada e nos restos culturais. Dessa maneira, as doenças estão presentes desde o momento da emergência da cultura.

Quanto mais jovens as plantas, maior a sua suscetibilidade a esses fungos, que também podem infectar e colonizar a lavoura sem apresentar sintomas.

Por isso, é preciso proteger a soja desde o estádio vegetativo, e não somente nos períodos de floração e enchimento dos grãos.

Soja: proteção preventiva e lavoura mais produtiva

Diante do desafio no controle do complexo de doenças da soja, o manejo consciente se mostra uma prática fundamental para proporcionar uma soja mais limpa e saudável nos diferentes estádios da lavoura.

E, para apoiar o agricultor nesse início do ciclo, a Syngenta possui em seu portfólio o fungicida Score Flexi que, com o conceito “aplicação zero”,  é a solução indicada para no estádio inicial da cultura, também chamado de vegetativo.

“Muitos produtores ainda não adotam as aplicações no estádio vegetativo da cultura, o que não é o ideal quando pensamos na construção da sanidade das plantas. Esta estratégia de manejo inicial, dentro dos 30 dias, é essencial para garantir a proteção das lavouras do começo ao fim, entregando uma soja mais sadia e livre de doenças para as aplicações seguintes, que ocorrerão no período de pré fechamento das linhas”, explica Paulo Laurente, gerente de Marketing Fungicidas da Syngenta.

Com amplo espectro de controle e propriedades sistêmicas para o combate às doenças e às manchas no início da cultura, o fungicida da Syngenta tem uma formulação à base de dois triazóis – o Propiconazol e o Difenoconazole –, tornando possível o controle das doenças quando ainda não estão causando danos econômicos para a cultura.

Entre os benefícios de Score Flexi, estão:

-  eficácia no controle de doenças;

-  soja mais limpa e saudável do início ao fim do ciclo da cultura;

-  excelente custo-benefício para o vegetativo.

Sempre atenta às necessidades do produtor e com foco na lavoura cada vez mais rentável, a Syngenta conta com um portfólio completo de produtos que possuem as recomendações necessárias para o controle do complexo de doenças da soja. Conheça!

Syngenta e você: conectados dentro e fora do campo.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!