.

Controle efetivo da mancha-de-phoma

Fungo é uma das principais preocupações da cultura do café, mas pode ser neutralizado

06/04/2020 11:03:36

Atualizado:

16/04/2020 16:00:03

Dentre as doenças do café, a mancha-de-phoma é uma das mais importantes, uma vez que o fungo pode atacar as principais estruturas da planta, como as folhas, flores, frutos e ramos, trazendo grande prejuízo às lavouras.

Isso porque a doença, além de provocar a morte dos botões florais, também causa desfolha, comprometimento das brotações novas, seca dos ponteiros e mumificação e queda prematura dos frutos, impactando severamente tanto na produtividade da safra vigente quanto na posterior.

O fungo encontra a condição ideal para seu desenvolvimento em ambientes úmidos, com uma temperatura média abaixo de 20oC, altitudes elevadas e com maior possibilidade de formação de ventos frios, razão pela qual o produtor deve ficar muito atento, já que, normalmente, as temperaturas em muitas das principais regiões cafeeiras atingem este patamar durante o mês de abril, conforme se vê no gráfico abaixo.

Além disso, as previsões climáticas também indicam que as próximas semanas poderão ser chuvosas, conforme sinaliza o agrometeorologista Marcos Antonio dos Santos, da Rural Clima, favorecendo ainda mais o aparecimento da doença.

Tradicionalmente, o produtor sempre procurou realizar o controle da phoma durante a floração, tendo em vista não perder as flores do cafeeiro neste período tão importante da lavoura. Entretanto, inúmeras pesquisas comprovam a importância de também se fazer o controle preventivo da doença na fase de pré-colheita, a fim de reduzir a quantidade de inóculo presente nas plantas, principalmente em anos em que as condições climáticas são tão favoráveis.

Assim, consultores e especialistas no assunto recomendam que a aplicação do fungicida durante a florada seja precedida de uma aplicação na fase de pré-colheita (vide quadro abaixo), resultando numa lavoura mais saudável e preparada para suportar a alta pressão da doença durante o inverno.

Pensando na maior eficiência de controle sobre a phoma e na otimização do manejo das doenças por parte do produtor, a Syngenta oferece o fungicida Priori Top.

Com ação preventiva e na fase inicial de ataque da doença, este produto de ação sistêmica possui a combinação de dois potentes princípios ativos em sua formulação, favorecendo um manejo antirresistência e um maior espectro de ação.

Prova disso é sua notável competência em controlar não apenas a phoma, mas também outros fungos oportunistas, facilitando a vida do produtor e trazendo incrementos de produtividade, tornando-se assim a solução de mais alta performance para o manejo da lavoura.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!