Como manter o canavial livre de plantas daninhas?

O uso de herbicida adequado e no momento certo é essencial para atingir o máximo potencial produtivo da cana-de-açúcar

02/03/2020 16:46:52

Atualizado:

05/03/2020 17:27:12

Na lavoura de cana-de-açúcar, um dos principais desafios é o controle de plantas infestantes, que competem com a cultura por água e nutrientes. Se o manejo não é eficaz, a cana sofre os impactos negativos da matocompetição. Daninhas agressivas como braquiária, capim-colchão e capim-colonião, entre outras gramíneas e folhas largas, podem reduzir de forma considerável a produtividade do canavial.

Outro ponto importante é a resistência desenvolvida por algumas espécies de daninhas, que já são tolerantes a determinadas moléculas, caso do capim-colchão. Em situações como essa, o controle fica mais difícil, dependendo do produto usado para o controle.

“É preciso usar um herbicida eficiente e flexível, que possa ser utilizado tanto na fase do plantio quanto na cana-soca, e que seja seletivo para cana e seguro para as culturas vizinhas”, afirma o engenheiro agrônomo Welder Fuzita, coordenador de marketing da Syngenta.

Segundo ele, o produto Dual Gold é adequado para essas necessidades do agricultor e deve ser aplicado no período úmido e semiúmido, entre outubro e abril, seja no plantio ou na cana-soca

Momentos das aplicações

Dual Gold pode ser utilizado no pré-plantio ou no plantio. O período de quebra-lombo, entre 30 e 90 dias após o plantio, quando é necessário nivelar o terreno, também é favorável. As aplicações pré-emergentes das canas-socas de período úmido, no início e fim de safra, também são adequadas.

Atenção à seletividade!

A alta seletividade, tanto para a cana quanto para as culturas do entorno, é outro benefício do herbicida. “Mesmo que haja uma área próxima a plantações de citros, milho ou soja, a aplicação pode ser feita com total segurança”, garante Fuzita.

Uma parcela dos herbicidas disponíveis no mercado não proporciona esse nível de segurança. A volatilização de várias dessas moléculas torna a aplicação um risco para culturas vizinhas. Em muitos casos, pode acentuar a fitotoxicidade e causar perdas consideráveis de produtividade.

Sendo assim, é preciso escolher um produto confiável, com amplo espectro de controle de daninhas e que seja, também, seguro para o canavial e as culturas vizinhas. Essa é a combinação ideal.

“Um herbicida seletivo que evite infestação de plantas daninhas e não trave o crescimento da cultura. Utilizado com orientação adequada e no momento correto, vai entregar um canavial muito mais rentável ao produtor”, recomenda Welder Fuzita.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!