Combate a Spodoptera frugiperda é foco de discussões em encontros da Operação Praga Zero

Lagartas desta espécie tem causado apreensão entre produtores de Mato Grosso. Iniciativa da Syngenta busca orientá-los diante destes desafios, além de levar conhecimento e tecnologia para auxiliá-los no cotidiano do campo

21/02/2020 16:35:25

Atualizado:

05/03/2020 16:18:41

Com o objetivo de levar as boas práticas de manejo, a Operação Praga Zero segue seu caminho pelos principais estados produtores do país, orientando produtores sobre as melhores alternativas no controle de pragas que ameaçam a produção de soja.

A ação passou recentemente por diferentes localidades ao longo da BR-163, em Mato Grosso, com quatro encontros nas cidades de Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum. A Operação também contemplou três eventos em fazendas produtoras, onde contou com a presença de todo o corpo técnico das propriedades.

Um grande número de agricultores e agrônomos prestigiaram os encontros – tanto nas palestras realizadas à noite como nos dias de campo, organizados nas fazendas da região. Em cada encontro, uma preocupação em comum: como combater o aumento da incidência das lagartas – principalmente, da espécie Spodoptera frugiperda – nas lavouras de soja.

“Ao contrário de outras regiões produtoras, esses municípios em Mato Grosso não atrasaram o plantio em função da chuva. Em compensação, choveu menos do que deveria no início da safra. Isso propiciou um ataque maior de lagartas, principalmente da Spodoptera frugiperda, o que vem causando uma apreensão muito grande entre os agricultores”, avalia o engenheiro agrônomo e pesquisador, Geraldo Papa. O especialista foi um dos convidados que palestrou, nos quatro encontros promovidos no estado, sobre a importância do bom manejo de pragas.

“A ideia é mostrar ao produtor como ele pode reduzir a ocorrência da praga, sem perder o timing da tomada de decisão. É preciso monitorar e aplicar o inseticida na hora certa. Caso contrário, se passar de um determinado tamanho, não controla mais. É um risco muito grande”, ressalta Papa.

Conhecimento e tecnologia

Lançada pela Syngenta, a Operação Praga Zero busca reunir produtores rurais, engenheiros agrônomos e técnicos da empresa em encontros regionais nas principais regiões produtoras do Brasil. O principal objetivo é orientá-los a respeito da importância do manejo de pragas, por meio de informações precisas, voltadas à sua realidade e aos seus desafios. Além disso, os encontros têm como foco aprimorar o conhecimento do produtor sobre a biologia das pragas e entender o real potencial do prejuízo que elas podem lhe causar, bem como conscientizá-los sobre o impacto da tecnologia de controle em seu dia a dia no campo.

Origens do programa

A Operação Praga Zero foi desenvolvida após a constatação do aumento da proliferação de pragas em lavouras de todo o país, principalmente de lagartas e percevejos. O problema ganhou atenção por tirar o sono dos produtores, uma vez que o ataque dos insetos aumenta o custo de produção e diminui a rentabilidade do negócio. Desta forma, a necessidade de reforçar as boas práticas de manejo se tornou uma unanimidade entre especialistas e incentivou a busca por soluções – entre elas, a criação desta ação.

“O objetivo da Operação Praga Zero é promover ações que possam auxiliar o produtor, contribuindo para o fortalecimento do agronegócio brasileiro”, completa a engenheira agrônoma e gerente de inseticidas da Syngenta, Andressa Lemos.

LEIA MAIS

NOTÍCIAS

Vários temas são fundamentais para a manutenção da produtividade agrícola. Entre eles, o manejo de pragas, doenças e daninhas e a eficiência de produtos. O Portal Syngenta prepara, constantemente, conteúdos jornalísticos realizados a partir de fontes de informação como engenheiros agrônomos e produtores rurais. Veja ao lado uma seleção dessas reportagens. Boa navegação!